.

Ela usava aquele vestido azul que sua mãe lhe deu antes de partir. Era apenas em ocasiões especiais que ele usava aquele vestido, e por mais que as pessoas dissessem que não ficava bem nela, ela continuava usando-o. E ao som de Frank Sinatra ela rodopiava, de um lado a outro, dentro daquele pequeno cômodo que dividíamos. Eu, com uma taça de vinho na mão só observava os seus passos pequenos e ligeiros que pareciam flutuar. Era linda, uma obra prima de Deus. Não saberia explicar o motivo de tanta felicidade naquele dia. Tinha sido um dia tão comum como tantos outros, mas ela sentiu vontade de vestir aquele vestido azul, que poucas vezes vestiu.

Cansada após minutos de dançaria, e com outra música tocando no som velho que compramos juntos, ela sentou. Sentou, encostou sua cabeça no meu ombro e disse um ‘eu te amo’ tão simples que chorei e ri ao mesmo tempo. Aquele era o melhor dia da minha vida. Eu poderia parar o tempo ali mesmo, só pra ficar com ela do meu lado pra sempre. Vendo-a ofegante, procurando colocar ar em seus pulmões.

2 comentários:

Suzi Lima disse...

é um devaneio seu..ou aconteceu de verdade?

[Frank Sinatra *.*]

M.W. disse...

Bonito. Gostei da cor, n só do vestido mas de toda a cena; gostei mesmo da fotografia que se desenrolou e, falando nisso, se fosse uma foto, acho que seria uma daquelas que a gente tira em Polaroid, sabe?! Com uma essência quase não-abstrata.

Ah!Obrigada por seguir!(:

- M.W. -