Sinto saudades.
Saudades de tudo que um dia me fez feliz, seja uma felicidades verdadeira, seja uma felicidade iludida, era feliz de qualquer forma.
Sinto uma solidão. Algo me falta, um pedaço que eu tinha, e não o axo.
Sinto um aperto no coração. Pelas decepções, as vezes infundadas; pelas palavras que magoaram.
Sinto um turbilhão de emoções dentro de mim.
Aprender a viver, isso é o que eu preciso. Aprender a ver que ninguém é perfeito. Aprender que a vida nos da escolhas, que isso influênciara não so minha vida, mas as dos outros também.
Valorizar tudo que tenho. Os amigos que amo, a família que me ama, o que eu possuo materialmente e espiritualmente.
Perceber que um "Eu te amo!" não é promessa nenhuma. E que só se diz isso pra uma pessoa especial, capaz de sofrer por você, de torcer por você. Que está ali por você, com você. sendo um amor reciproco.
"Eu sou o semblante triste, O sorriso curto e ainda tímido"
Saudades da minha inocência, de quando eu via o céu e pensava que existia uma terra lá fora, longe daqui, uma terra magica.
Saudades dos meninos perdidos, que hoje percebi que não estão tão perdidos, sou apenas eu.
Sim, eu sinto saudades, dos "Eu te amo" não dito, dos amigos perdidos, dos abraços longos, e beijos não dados. Saudades de tudo que foi bom um dia. Saudades da minha felicidade.
Em um turbilhão de emoções.

Nenhum comentário: