.

Fico em silêncio e cabisbaixo. De fato não era o meu melhor momento, e me expressei infinitamente mal. Claro, não era eu que falava tais palavras que mais pareciam bombas, era a raiva que tomava conta de mim naquele momento de pura ... pura covardia. Eu buscava um ideal com você ali, e buscava –além disso, um futuro de 5 filhos, uma casa e várias festas com nossos amigos. Os amigos eram seus, a casa era sua. Eu não cabia nesse futuro. Eu não teria esse futuro.

Esperei até o momento errado, disse frases e palavras sem sentido, desperdicei todo o tempo em baboseiras infundadas. Eu não me arrependo, ou me arrependo? Já nem sei o que sinto, já não sei quem eu sou; já não sei qual o meu lugar, e onde me esconder. Achei tanta coisa, pensei tanta besteira.

Eu fico em silêncio e cabisbaixo. Agora é sua vez de soltar as merecidas bombas em mim.

Um comentário:

gabriela m. disse...

porque a gente tem o direito de desabafar, botar pra fora, mas tem a obrigação de fazer o mesmo por quem te alugou os ouvidos.